PURITA


[ainda a propósito do fado...]

Coincidência ou não, na véspera do aniversário da morte da Amália fui ver o 'Fados' do [aclamado] Carlos Saura, impelida, talvez, pela emoção com que realizou o primeiro filme do que viria a ser uma trilogia dedicada ao Flamenco, ao Tango e agora ao Fado.
Contudo, se o flamenco e o tango se constroem numa estética que resulta da combinação do som com o movimento da dança, diz-se que o fado é mais estático. C. Saura quis quebrar esse preconceito e resolve coreografar os fados e as músicas que vão sendo cantadas durante o filme. A meu ver pessimamente, que odeio a cena do fado com ballet contemporâneo, faz-me sempre lembrar aqueles programas de domingo à tarde em que há um grupo de dança convidado, com fatos esvoaçantes ao som da canção do mar.
Li por aí que o filme também foi feito sob consultoria musical do Carlos do Carmo, o que explica claramente uma selecção de fados longe de ser extraordinária, o protagonismo dado à sua personagem e à da senhora sua mãe, e o 25 de Abril enfiado a martelo, num contexto sem ter nada a ver [deviam sim ter mostrado o Zeca Afonso a cantar alguma das suas baladas ou mesmo fados - fado de coimbra nem vê-lo].
Mas nem tudo é mau...salvam a honra do convento os verdadeiros fadistas [brilhante Argentina Santos] que integram o filme e as participações dos brasileiros Caetano, Chico Buarque e ainda de Lila Downs.
Uma última nota, um bocado triste. Achei inacreditável, para não dizer ofensiva, a parte do filme entitulada de homenagem a Amália Rodrigues, reduzida a um mini filme de um ensaio, numa fase em que a Amália já cantava com voz de bagaço, longe de todo o esplendor da vida daquela que foi a grande voz internacional do fado. Só pode ser de alguém que não estudou bem o assunto, ou que foi mal aconselhado...
Não tem a emoção que se espera e que se vive através do fado e, sobretudo, das letras dramáticas e exageradas cheias de 'oh meu Deus, estou desgraçada'.
E não, não sou nenhuma fanática do fado, só acho que é das coisas mais bonitas que temos e foi maltratada neste filme.

5 Responses to “[ainda a propósito do fado...]”

  1. # Blogger zarolho

    Não sendo nem um "fanático" ou um entendido na matéria e sem ter visto o filme devo dizer que o Carlos do Carmo é o único que me consegue fazer ouvir fado com prazer. Ele e, em alguns casos, o Camané. Aliás, não gosto muito de vozes femininas a cantar fado...  

  2. # Blogger intruso

    pelo trailer e pelo que li também me parece muita dança e muito estudio com ecran de côr...
    (não aprecio especialmente o trabalho do C. Saura...)

    mas quero ver...  

  3. # Blogger Periférico

    Mas o que é que tu querias de um Castelhano? É óbvio que maltratou o Fado de propósito para favorecer o Tango e o Flamenco ;-)

    De Espanha nem bom vento nem casamento, lá diz o ditado ;-)

    Beijos  

  4. # Blogger Abssinto

    Eu sou fanático por Fado mas prefiro não ir ver. Nem sequer pela magnífica Argentina Santos. Do que li e ja vi do filme, passa uma imagem demasiado "avant-gard" do fado. Estou inteiramente de acordo contigo. Deviam ter apostado menos nos nomes internacionais e irem por exemplo à história da Severa, do Hilário e CLARO da Senhora Dona Amália. Comigo não ganham um tusto.  

  5. # Blogger Hugo Jorge

    A AIDGLOBAL apresenta o espectáculo de solidariedade O FADO ACONTECE que decorrerá no dia 10 de Novembro, pelas 22h00, no Forum Lisboa. Celeste Rodrigues, Raquel Tavares, Ana Sofia Varela, Sofia Amendoeira, Hélder Moutinho, Ricardo Ribeiro, Artur Batalha, Luís Pinheiro, Luís David. Mais informações em www.aidglobal.org  

Enviar um comentário



XML

Powered by Blogger

make money online blogger templates



© 2006 PURITA | Blogger Templates by GeckoandFly.
No part of the content or the blog may be reproduced without prior written permission.