PURITA


[como se consola um amigo]

- fogo, isto está tudo a correr mal, perdi o emprego, estou em risco de perder a namorada, já nem ligo ao blog...
- já viste? estás a ter o teu momento Paul Auster...não são todos que podem dizer isto...
[silêncio]
ps. there, there... :)
[nunca ponho smiles, mas é para não pensarem que sou uma insensibilóide sem qualquer sentido de conveniência...]

13 Responses to “[como se consola um amigo]”

  1. # Blogger DMNY

    um momento Paul Auster não se resume a bater no fundo. mas sim a sequência descida/bate no fundo/subida quando se menos espera. o amigo já subiu e deixas-nos a pior parte ou ainda ta no fundinho? va, não o enganes...  

  2. # Blogger merdinhas

    Auster moments...

    momentos austeros?  

  3. # Blogger ivan aka bandinho

    Auster??

    então agora tem de estar perto da morte. aí vai renascer, com uma nova identidade, vai escolher um trabalho indiferenciado para passar a explorar a sua vida interior e as relações com quem o rodeia.

    entretanto vai conhecer a primeira namorada do avô, quer por sua vez chegou a morar na mesma casa que ele em frança, sem nunca saberem disso. volta à casa, dá de carras com a rapariga que vai cuidar do jardim, descobre que ela por sua vez é neta da ex-mulher do pai, casam, e vivem felizaes para sempre.  

  4. # Blogger ivan aka bandinho

    ou não...  

  5. # Blogger Maria Cardeal

    Lol, este comentário do Ivan aka deve definir bem a escrita deste senhor Paul. Mas acho que já chega de azares lá para "o amigo"!

    Não me lembro de ter lido nada Paul Auster, não me puxa, mas pelos comentários, deu para perceber o conceito "do momento".

    Purita, insenssível!??!!  

  6. # Anonymous Anónimo

    é impreção minha ou toda a gente escreve com herros?

    e quanto ao "não me puxa", uma sugestão: experimenta, para saberes se puxa ou não  

  7. # Blogger G!

    convenhamos que o Auster acabou por ter "algum" sucesso...  

  8. # Blogger Maria Cardeal

    Purita, desculpa abusar desta cx de comentários, mas vou responder ali ao SR(a). Anónimo.
    O meu "insensível" está realmente com um "S" a mais, deve ser falta dela, na ponta dos dedos.
    Quanto a leituras, dizes e muito bem, nada como experimentar, o que é certo, é que "rotulei" este autor provavelmente cedo demais (antes de o ler)e sem conhecimento de causa. Tem solução.  

  9. # Blogger indigente andrajoso

    tinha um que dizia: "deixa lá, assim intensificas so carácter"

    :)  

  10. # Blogger PCS

    Coitado! Não queria estar na pele dele. Costumo ter o meu momento Clusters ao pequeno-almoço. Será que se apega?  

  11. # Blogger intruso

    com amigos destes.....


    :)


    p.s.
    não és uma insensibilóide?! que desilusão..... :S  

  12. # Blogger Periférico

    Os Amigos são para as ocasiões...!;-)

    Beijos  

  13. # Anonymous coty_connection

    Proponho o momento Kerouac/Lynch/Bukowski, em que ele perde o emprego, vai à boleia para a Zambujeira num tractor agrícola guiado por uma gaja boa como o milho que se apaixona por ele durante a viagem que demora 2 semanas (uma pensão chunga por dia onde uuuuuuuuuuuuuhhhhhh...)e quando chega ao destino ela era um ele e o tractor afinal era um burro escanzelado com 2 retrovisores!!!  

Enviar um comentário



XML

Powered by Blogger

make money online blogger templates



© 2006 PURITA | Blogger Templates by GeckoandFly.
No part of the content or the blog may be reproduced without prior written permission.